27/08/2020

Acordo prevê ampliação do uso de energia solar em Fernando de Noronha

  Voltar
G1 

Governo estadual assinou termo de cooperação com a Celpe para aumentar módulos de armazenamento de energia e criação de pontos para carregar carros elétricos.

A geração de energia limpa deve ser ampliada em Fernando de Noronha. O governador Paulo Câmara (PSB) assinou um termo de cooperação com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) que prevê a utilização de mais dois módulos para reforçar o sistema de armazenamento de energia solar da ilha.

Os módulos, que são como baterias, vão armazenar a energia produzida nas placas solares instaladas na ilha e devem ser utilizados principalmente nos horários de pico, segundo a companhia. Não foi divulgado prazo para que esses novos equipamentos comecem a funcionar.

O governo apontou que também serão investidos recursos para a implantação de 13 ecopostos, que vão abastecer os carros elétricos através da energia captada.

A Celpe informou que a parceria também prevê ações direcionadas à eficiência energética, pesquisa, fontes renováveis e mobilidade elétrica.

Entre as principais metas estabelecidas no documento assinado pelo governo estadual está a necessidade de redução de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), substâncias causadoras do aquecimento global. A redução está prevista no projeto “Noronha Carbono Zero”.

O termo estabeleceu, ainda, a criação de uma equipe multidisciplinar de trabalho composta por representantes da Celpe, Secretaria de Meio Ambiente e a Administração de Fernando de Noronha, encarregada de desenvolver e implementar ações para preservação ambiental e sustentabilidade.

A ilha já conta com duas usinas solares e nove sistemas de geração distribuída, que utilizam painéis fotovoltaicos. Atualmente, as centrais energéticas de fonte renovável representam cerca de 10% do consumo local de energia.

Carros elétricos

Em janeiro deste ano, o governador Paulo Câmara sancionou a lei que regulamenta a entrada e circulação de carros a combustão na ilha. Com a medida, que também integra o projeto “Noronha Carbono Zero”, carros movidos a gasolina, álcool e óleo diesel não podem entrar na ilha a partir de 2022.

Os veículos a combustão, que já estão em Noronha, podem continuar até 2030, quando o trânsito será restrito apenas aos transportes elétricos.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok