08/01/2021

Agricultura com energia solar pode ajudar clima

  Voltar
Agroin Comunicação 

O desenvolvimento conjunto de terras para energia solar fotovoltaica e agricultura pode fornecer 20% da geração total de eletricidade nos Estados Unidos, com um investimento de menos de 1% do orçamento anual dos EUA. Foi isso que afirmou Sean Nealon, da Oregon State University.

A instalação em larga escala de sistemas agrivoltaicos pode levar a uma redução anual de 330.000 toneladas de emissões de dióxido de carbono nos EUA, o equivalente a 75.000 carros off-road por ano, e à criação de mais de 100.000 empregos em comunidades rurais, com impacto mínimo no rendimento das colheitas, dizem os pesquisadores.

“Os agrivoltaicos oferecem uma oportunidade rara para uma verdadeira sinergia - mais alimentos, mais energia, menor demanda de água, menores emissões de carbono e comunidades rurais mais prósperas”, disse Chad Higgins, professor associado do State College of Agricultural Sciences de Oregon e autor principal do artigo publicado na revista Sustainability.

A agrivoltaica também se alinha com os objetivos do Green New Deal, um pacote de legislação federal que visa abordar as mudanças climáticas e as desigualdades econômicas, disse Higgins.

“A América rural, a agricultura em particular, pode ser a solução para muitas de nossas preocupações, seja energia renovável, mitigação dos impactos das mudanças climáticas, alimentos sustentáveis ou boa gestão dos recursos hídricos”, disse Higgins. “Essa conexão está inexplorada principalmente porque não houve investimento suficiente nessas comunidades”.

“O que propomos neste documento é possível. É tecnicamente possível. É politicamente possível. E geraria dinheiro após o investimento inicial. Este é o ponto-chave: devemos ver a agricultura como uma solução para problemas e não como uma causa de problemas”, conclui.

Autoria: Leonardo Gottems | Agrolink
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok