13/07/2020

Complexo industrial no Ceará inaugura usina de energia solar

  Voltar
Procel Info 

A microusina de energia solar fotovoltaica do Complexo Industrial e Portuário Pecém, no estado do Ceará, acaba de ser inaugurada. A nova instalação levou três semanas para ficar pronta e vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 84 mil ao ano em energia elétrica para o condomínio de salas do Bloco de Utilidades e Serviços (BUS), que tem o consumo médio anual de 148.896 kWh. O investimento foi de R$ 400 mil e deve ser retornado em menos de cinco anos.

No total foram instalados 189 módulos fotovoltaicos para prover sombra em parte do estacionamento de veículos do BUS, localizado próximo ao gate 1 do Terminal Portuário do Pecém, com capacidade de gerar por ano até 104.600 kWh de energia elétrica.

Segundo Fábio Abreu, diretor executivo de Engenharia do Complexo do Pecém, ao final do período de pay-back (indicador do tempo de retorno de um investimento), o custo fixo relativo da energia elétrica do BUS será reduzido em 70%.

Abreu explica que o projeto também desenvolve a cultura da inovação por meio da utilização de uma fonte renovável de energia, melhorando a qualidade das instalações e resultando em conforto aos usuários.

A iniciativa atende a Resolução 2.650 da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) que, em 2012, instituiu o Índice de Desempenho Ambiental (IDA) para incentivar práticas sustentáveis através de instrumentos de acompanhamento e controle de gestão ambiental em instalações portuárias, como o Porto do Pecém.

“Desenvolvemos processos de gerenciamento ambiental portuário buscando por soluções que integrem a operação portuária com o meio ambiente, dando suporte para a criação de projetos adequados à legislação ambiental e definindo o planejamento estratégico operacional com o objetivo de evitar a menor interferência possível no meio ambiente. Assim, conseguimos obter uma operação portuária mais eficaz e mais eficiente”, afirma Ieda Passos, gerente de Meio Ambiente e Segurança do Trabalho do Complexo do Pecém.

Segundo ela, será deixado de emitir aproximadamente 25,9 ton de CO2 por ano, o equivalente a redução na emissão de CO2 correspondente ao plantio de 104 árvores.

Desde o início desse ano, o Complexo do Pecém possui no estacionamento do seu prédio administrativo vaga exclusiva para veículos híbridos e elétricos com torre de carregamento padrão (plug modelo T2 – 32 amperes) e configuração compatível com veículos das principais montadoras.

Os primeiros veículos híbridos no Brasil começaram a circular em 2007. O Assessor de Qualidade e Inovação do Complexo do Pecém, Márcio Mamede, reforça que já existem vários pontos em Fortaleza e até agora não se observava nada na região do Complexo do Pecém. “Tivemos a ideia de implantar nossa primeira vaga para veículo sustentável. O ponto de carregamento de energia elétrica é público e representa o início de uma série de projetos e ações a serem implantadas.”
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok