04/02/2021

Distribuição de kits solares deve atingir 4,5 GW em 2021

  Voltar
FotoVolt 

Esta é uma das conclusões do estudo sobre o mercado de GD solar da Greener, que também alerta para efeitos de restrição na cadeia produtiva dos módulos.

A cadeia de distribuição de sistemas solares FV deve atender a um volume superior a 4,5 GW em 2021, cerca de 28% acima de 2020, segundo o recém-lançado Estudo Estratégico Geração Distribuída – Mercado Fotovoltaico, da consultoria Greener. Fruto de pesquisa junto a 1579 empresas integradoras, 30 distribuidores de kits e 260 proprietários de sistemas fotovoltaicos, entre novembro de 2020 e janeiro de 2021, o estudo também identificou possíveis efeitos sobre o ritmo de investimentos em GD e captou o humor dos empresários com relação a 2021.

Com base nos dados de volume de sistemas fotovoltaicos conectados à rede em 2020, da Aneel, o estudo demonstrou que o último ano, mesmo representando um acréscimo de capacidade de 60% em comparação com 2019, foi o de menor taxa de crescimento desde a aprovação da Resolução Normativa 482 em 2012. Em 2020 foram agregados 2,4 GW ao sistema, contra 1,5 GW em 2019, o que totaliza atualmente 4,5 GW de sistemas FV na rede.

O impacto de diminuição de ritmo de investimentos causado pela pandemia, mesmo que não muito expressivo, também se evidenciou pela queda do volume de conexões mensais a partir de abril de 2020. A consultoria alerta que, em 2021, com a incerteza sobre o controle da pandemia e as restrições na cadeia produtiva dos módulos FV, que provocarão menor disponibilidade e o provável aumento dos custos dos equipamentos, o mercado pode sofrer desaceleração no Brasil, mesmo sem comprometer a rota de crescimento.

Mesmo com as incertezas para 2021 sobre restrições na cadeia produtiva global (o mercado é dependente de importações), a maioria dos integradores entrevistados mostrou-se confiante, com 50% declarando-se “muito otimistas” em relação a 2019 e 35% dizendo-se “otimistas”. Também é sinal de confiança que 59% dos entrevistados acreditem que vão precisar contratar mais mão de obra para atender aos pedidos.

O estudo também calculou as variações de preços de kits e sistemas fotovoltaicos e do valor dos serviços de integração. Com relação aos preços dos sistemas, houve aumento em todas as categorias (até 5 MWp), com aumento médio de 10% no último semestre e 20% ao longo do ano. Já os serviços de integração caíram, em média, 7% em relação a junho de 2020 e, na comparação anual, a queda foi de 13%. Com isso, o resultado foi um aumento médio de 2,5% para as instalações residenciais e de 8,9% para as comerciais em 2020.

A cadeia de distribuição, com as 30 empresas distribuidoras de kits, faturou R$ 7,4 bilhões em 2020, comercializando 3,5 GWp para uso nos projetos dos cerca de 14,7 mil integradores fotovoltaicos existentes no País. Em 2020, segundo o levantamento da Greener, foram importados 4,76 GW em módulos fotovoltaicos (GD e centralizada), contra 4,13 GW de 2019. Módulos nacionais representaram apenas 3,8% do mercado total, ou 190 MW. Em inversores, a importação atingiu 4,90 GW, contra 3,48 GW de 2019.

Para obter o estudo acesse www.greener.com.br
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok