26/11/2020

Empresa de SC construirá usina fotovoltaica para o Superior Tribunal de Justiça

  Voltar
Economia SC 

O Consórcio Sol da Justiça, formado pela empresa catarinense Quantum Solar e a empresa espanhola sediada em Brasília Soliker Energia S.A., venceu o pregão eletrônico do tipo menor preço feito pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) para fornecer a usina solar fotovoltaica em forma de Locação de Sistema de Geração Distribuída (SGD).

O projeto prevê geração de energia elétrica de fonte fotovoltaica, dimensionado para ser capaz de produzir e injetar no sistema de compensação, na categoria minigeração, a quantidade de 7.000 MWh por ano.

Neste mês de novembro foi emitido o parecer de acesso, liberando o início da obra.

“A tendência é de que participemos cada vez mais de licitações nessa modalidade”, conta Gilberto Vieira Filho, presidente do Grupo Quantum Engenharia.

O contrato prevê instalação de uma Central Geradora Fotovoltaica (CGF) de 3,70 Mwp com fornecimento aproximado de 8 mil módulos, de infraestrutura, equipamentos, periféricos e os acessórios que se fizerem necessários.

Isso inclui estruturas para cercamento, sistemas de segurança infraestrutura civil e melhorias requeridas pelos diversos órgãos reguladores e ambientais.

A adoção de um sistema de geração de energia fotovoltaica nessa modalidade de aluguel proporciona redução mensal na conta de energia elétrica. Ainda, resulta na preservação do meio ambiente diante da diminuição do uso das fontes convencionais. “Ao gerar energia limpa a partir do sol, o projeto que será realizado no STJ pelo consórcio Sol da Justiça evitará emissão de 92.750.000 quilos de dióxido de carbono (CO2), um dos principais gases que geram o efeito estufa”, completa Julio Cesar Ferreira da Silva, o gerente da Quantum Solar.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok