01/09/2020

Empresas apresentam proposta para PPP de miniusinas de energia solar

  Voltar
Meio Norte 

A superintendente de Parcerias e Concessões do Governo do Estado, Viviane Moura, informou que 3 empresas estão disputando a licitação, realizada na terça-feira (1°), para a construção, montagem, operação e exploração de oito miniusinas de energia solar , que vai ser usada nas repartições e serviços do Governo do Estado como hospitais e escolas públicos estaduais.

Segundo Viviane Moura, foram 3 empresas que se habilitaram para a licitação, a Consórcio Energia Sustentável do Piauí, de São Paulo e Distrito Federal; Brenge Par Engenharia e Participações, de Goiás; e Consórcio GM Energia, de São Paulo e Pernambuco.

Segundo ela, todas as empresas que disputam a licitação da PPP das oito miniusinas de energia solar são brasileiras e que já trabalham com energia solar.

Cada miniusinas terá capacidade de produzir 5 MW de energia. As vencedoras e contratadas deverão investir ao todo R$ 175 milhões ao longo de 30 anos na construção e operação das miniusinas, informou Viviane Moura.

Ela informou que a licitação e a divulgação do resultado até final do mês de setembro

Viviane Moura disse que a licitação está dividida em quatro lotes. Cada um com duas fases, a apresentação das propostas e a da habilitação. As oito miniusinas irão produzir energia para o Governo do Estado.

O projeto, elaborado pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) e premiado nacionalmente, vai tornar os órgãos da administração pública estadual autossuficientes no abastecimento de energia.

A sessão de licitação foi realizada de forma presencial, no auditório da Seadprev, localizado no 2º andar do Centro Administrativo, zona sul de Teresina. Por conta da pandemia da Covid-19, a Suparc adotou critérios sanitários para evitar a disseminação do novo coronavírus. Todas as regras do protocolo preventivo estão disponíveis no site da Suparc (www.ppp.pi.gov.br).

O projeto passou por ajustes por causa da pandemia.

A expectativa é que a PPP das Miniusinas resulte em uma economia de mais de R$ 7 milhões por ano nos gastos do Estado com energia elétrica. Serão construídas oito miniusinas com capacidade de produção de 5Mw cada. Essa energia será injetada na rede da concessionária Equatorial e será implantado um sistema para gerenciar e compensar a energia produzida e a consumida pelos órgãos da administração estadual. A previsão total de investimentos da iniciativa privada no projeto é de cerca de R$ 175 milhões.

A PPP das Miniusinas prevê um contrato com validade de 25 anos. Os oito sistemas de minigeração solar fotovoltaica foram divididos em quatro lotes para a licitação. Eles serão construídos em três terrenos públicos localizados nas cidades de Caraúbas, Cabeceiras e Canto do Buriti, além de outros cinco terrenos privados em cidades a serem definidas após a assinatura do contrato.

Apesar de ainda nem estar em operação, o projeto das Miniusinas de Energia Solar já é destaque nacional pelo pioneirismo. O projeto foi escolhido como a segunda melhor modelagem de PPP do país em 2019, no PPP Awards & Conference Brazil, o principal evento do setor no país.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok