05/01/2021

Enel investe em obras de eficiência energética na Sec de Agricultura e Instituto Biológico

  Voltar
ABC do ABC 

A Enel Distribuição São Paulo, maior concessionária de energia elétrica do Brasil, acaba de entregar as obras do projeto de eficiência energética na sede da Secretaria de Agricultura de São Paulo, na Praça Ramos, região central da capital, e no Instituto Biológico, na Vila Mariana, Zona Sul. Com investimento de mais de R$1,6 milhão, as obras contaram com a instalação de 730 placas fotovoltaicas e a modernização dos sistemas de iluminação dos dois prédios, por meio da substituição de 10,6 mil lâmpadas fluorescentes por modelos LED, que são mais eficientes e têm maior durabilidade.

Com a iniciativa, financiada com os recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os prédios terão uma redução total de 791,59 MWh/ano no seu consumo de energia, o equivalente à demanda de 329 residências ao mês. A previsão é que as obras tragam uma economia estimada de R$ 443,83 mil por ano na conta de luz das autarquias do governo de São Paulo.

No projeto do edifício da Praça Ramos, a Enel Distribuição São Paulo investiu R$ 757,3 mil na instalação 230 painéis solares e na troca de 5,4 mil lâmpadas por modelos LED, o que reduzirá o consumo de energia em 396,17 MWh/ano, volume suficiente para abastecer 165 residências ao mês. A economia na conta de luz prevista é de aproximadamente R$ 20,46 mil por mês.

Na iniciativa realizada no edifício Instituto Biológico, o investimento da concessionária foi de R$ 938,7 mil. Os recursos foram aplicados na instalação de 500 placas fotovoltaicas e na modernização do sistema de iluminação, com a troca de 5,1 mil lâmpadas antigas por LED. Os projetos irão proporcionar uma diminuição de 395,42 MWh/ano no consumo energético, o equivalente à demanda de 164 clientes residenciais por mês. A redução estimada no valor da conta de luz será de aproximadamente R$16 mil.

Além dos ganhos energéticos, a instalação de lâmpadas LED melhora a luminosidade dos corredores e salas dos prédios e, consequentemente, a visibilidade dos funcionários. Além dos benefícios econômicos, os projetos têm um impacto positivo para o meio ambiente. Com o consumo de energia mais eficiente após a modernização dos sistemas de iluminação e o uso de placas solares para a geração própria de energia, a Secretaria de Agricultura e o Instituto Biológico irão evitar a emissão de mais de 59 toneladas de gás carbônico (CO2), um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. Para efeito de comparação, esse volume equivale ao plantio de 423 árvores.

Projetos em autarquias de poder público

No setor público, a Enel Distribuição São Paulo entregou cinco projetos de eficiência energética entre 2019 e 2020. Uma das iniciativas foram as obras no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, localizado na Liberdade, Zona Sul de São Paulo, onde foram substituídas 7,3 mil lâmpadas antigas por LED, com um investimento de R$ 293.970,19. Até o final deste mês, está prevista a conclusão de mais um projeto.

De acordo com a gerente de Sustentabilidade da Enel Distribuição São Paulo, Solange Mello, os projetos vão garantir uma economia significativa na conta de energia das instituições. O investimento total previsto em 18 obras de eficiência energética para o poder público gira em torno de R$ 27,3 milhões atualmente, dos quais R$ 10,27 milhões já executados. “Trabalhamos com a previsão de uma economia no consumo de energia de 13.528,38 MWh/ano em todos os nossos projetos, o suficiente para abastecer 5.636 residências”, explicou.

Segundo o secretário de Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, a iniciativa é muito bem-vinda, pois permitirá à autarquia reduzir os custos e ainda contribuir com o meio ambiente. “Essa é mais uma etapa do processo de adequação e modernização das instalações da Secretaria de Agricultura, que permitirá uma melhor gestão dos recursos públicos com um importante viés ambiental. As plantas fotovoltaicas, que irão gerar 122 kW, representam aderência ao conceito de eficiência energética proposto pela Aneel, além de permitir que os gastos com energia sejam realocados para outras áreas onde são mais necessários”, destaca o titular da Pasta.

Para a Enel Distribuição São Paulo, a Sustentabilidade é um dos pilares estratégicos e está baseada nos compromissos assumidos pela companhia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, especialmente com o ODS 7 (Energia Acessível e Limpa), o ODS 12 (Consumo e Produção Responsáveis), e o ODS 13 (Combate às Mudanças Climáticas).
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok