30/09/2020

Energia: a alternativa que vem do sol

  Voltar
A Granja 

A reportagem de capa da edição de outubro da revista A Granja aborda o avanço da energia solar fotovoltaica no meio rural. Ao lado de lavouras, rebanhos, máquinas e silos, as estruturas impressionam pela imponência e estão cada vez mais presentes nos cenários do campo brasileiro.

Se forem considerados dados até 1º de setembro, eram 19.514 sistemas instalados na área rural, responsáveis por uma potência instalada de 422,9 MW, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Essas quase 20 mil estruturas geram créditos para 28.504 pontos consumidores, o que significa que alguns desses sistemas são compensados em mais de uma unidade.

À primeira vista, o número pode parecer pequeno quando comparado ao total de propriedades do País, que somam mais de 5 milhões de estabelecimentos, de acordo com o IBGE. No entanto, cabe lembrar que o setor recebeu regulamentação própria apenas em 2012. Entre 2017 e 2020, a energia solar no campo apresentou um incremento de mais de 3.700% em potência instalada.

A reportagem ouviu produtores que trabalham com a tecnologia em diferentes estados do País. Como é o caso do agropecuarista e empresário Edvaldo Alkmim, de Manga, no Norte de Minas Gerais. A energia gerada na microusina instalada na Fazenda Vista Alegre é compensada na padaria da família, onde são comercializados o leite e os derivados industrializados na propriedade. A possibilidade é prevista na regulamentação da Aneel, que permite que os créditos gerados sejam utilizados em outros locais de consumo, desde que estejam na área de abrangência da mesma concessionária e com uma validade de até cinco anos.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok