17/07/2020

Projeto usará inteligência artificial e outras tecnologias para facilitar rotina de quem mora em Macapá

  Voltar
G1 

Com R$ 5 milhões em recursos, ‘Cidade Inteligente’ deve ser implantado no segundo semestre no AP. Projeto piloto foi apresentado nesta sexta-feira (17).

Macapá receberá a cidade piloto da região Norte do projeto chamado “Cidade Inteligente”. A proposta será aplicar equipamentos que usam inteligência artificial e outras tecnologias para facilitar a rotina dos moradores e contribuir com o desenvolvimento da capital do Amapá.

O projeto, previsto para começar a ser implantado neste segundo semestre, é resultado de um convênio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) com a prefeitura. A ideia foi apresentada nesta sexta-feira (17), em reunião no Palácio Laurindo Banha.

O projeto prevê iluminação pública de energia solar, câmeras de videomonitoramento com inteligência artificial que façam reconhecimento facial e auxiliem a Segurança Pública, disponibilidade de internet nas praças públicas da capital.

A proposta também promete semáforos inteligentes e veículos usados em serviços públicos abastecidos por energia elétrica.

Esta será a primeira capital da região Norte a receber o projeto, mas a ideia já tem sido utilizada de forma separada em vários municípios do país. Por aqui será diferente, a capital do Amapá funcionará como um laboratório para demonstrar como funciona uma cidade inteligente, com foco no uso da energia solar, otimização da mobilidade urbana, e atividades administrativas informatizadas.

Para que o projeto seja executado, R$ 5 milhões foram destinados pelo governo federal, articulados pelo presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM), junto à ABDI. O convênio deve ser desenvolvido ao longo de 3 anos. A previsão é que, em 120 dias, o “Cidade Inteligente” esteja implantado em Macapá.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok