11/08/2020

Setor de energia solar no Brasil está se ampliando diante da pandemia

  Voltar
O Petróleo

Por Andre Carvalho


Esta energia renovável atingiu uma taxa de crescimento poderosa apesar da crise da COVID-19 no país.

A implementação e o uso da energia solar no Brasil continuam a crescer e se ampliar, mesmo em face da crise pandêmica que atingiu este país de forma particularmente forte.

Muitos especulam que essa energia renovável contribuirá para a recuperação econômica do país.

A vice-presidente da Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (ABSOLAR) responsável pela geração distribuída, Bárbara Rubim, vê oportunidade econômica nos projetos de energia solar no Brasil.

“O ritmo de crescimento desacelerou um pouco, mas ainda é exponencial”, disse Rubim. “A pandemia teve um efeito menor do que o esperado e a potência instalada aumentou 30% no primeiro semestre de 2020.”

Até 2 de julho, os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) registravam 5.918 MW, um aumento substancial em relação aos 4.533 medidos no final de 2019. A Aneel é o regulador nacional de energia do país sul-americano.

Dito isso, há muito espaço para crescer no mercado brasileiro de energia solar.

O país tem uma população de cerca de 211 milhões de pessoas e uma capacidade de gerar cerca de 172.709 MW. Atualmente, a composição energética do país é 60,4% hidrelétrica, 8,7% eólica, 8,4% de biomassa, 8,3% de gás natural, 5,1% de derivados de petróleo e 2,0% de carvão . Ainda assim, a energia solar está crescendo mais rápido do que qualquer outra fonte de energia no país, alinhando-se bem com a tendência mundial.

O Brasil chegou tarde à festa fotovoltaica, principalmente considerando o vasto potencial que o país tem em seu extenso território. Seu primeiro passo sério nessa arena ocorreu em 2012, quando a regulamentação brasileira foi alterada para incentivar a distribuição da geração de energia, também chamada de geração descentralizada.

Esta mudança de regra ocorreu ao mesmo tempo que os preços de instalação dos painéis fotovoltaicos se tornaram significativamente mais acessíveis. Esse fator desempenhou um papel importante na crescente adoção da geração de energia solar no Brasil no país a cada ano que se seguiu. Este é um fator importante, pois o país continua a ficar muito atrás de outrosnações desenvolvidas usam a luz solar para produzir eletricidade e calor, reduzindo as emissões de carbono.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok