29/01/2021

UnB terá maior planta de geração de energia solar entre as universidades federais

  Voltar
UnB

Com a instalação de seis mini usinas, somadas às outras cinco já existentes, instituição poderá economizar quase R$ 870 mil anuais na conta de luz

A planta no Instituto de Ciências Sociais (ICS) integrará um parque que, até o final do ano, terá 11 mini usinas de geração de energia solar, nos quatro campi. Na imagem, placas de energia solar da Faculdade UnB Planaltina (FUP). Foto: Reinaldo José de Miranda Filho

A Universidade de Brasília assinou, nesta sexta-feira (29), mais um contrato para a instalação de uma planta solar fotovoltaica. Desta vez, a obra será na Unidade de Ensino e Docência (UED) que abriga o Instituto de Ciências Sociais (ICS). A planta terá capacidade de geração de 125 quilowatt-pico (kWp) e integrará um parque que, até o final do ano, terá 11 mini usinas de geração de energia solar, nos quatro campi. A expectativa é que os sistemas proporcionem economia de ao menos R$ 868 mil ao ano na conta de luz.

"Com a conclusão dessas plantas ao longo deste ano, vamos estar na frente, entre todas as universidades federais, no quesito de geração de energia renovável", disse a professora Loana Velasco, da Faculdade UnB Gama (FGA) e uma das responsáveis pelo projeto. A maior planta instalada até o momento fica na Universidade Federal de Grande Dourados, com capacidade total de geração de 1.125 kWp. As placas solares da UnB, quando totalmente instaladas, chegarão a 1.179 kWp.

A obra no ICS, que custará R$ 488,9 mil, é uma parceria da Reitoria com os professores e estudantes do Gama, que desenvolveram um projeto com potencial para ser reproduzido em todos os prédios UED da Universidade. Os recursos vieram da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC), que destinou, no final do ano passado, orçamento para iniciativas de eficiência energética.

"Fazer obra é importante para a Universidade, mais ainda se se trata de uma obra associada à sustentabilidade e que surgiu de Trabalho de Conclusão de Curso de estudantes de graduação", disse a reitora Márcia Abrahão na cerimônia que marcou a assinatura do contrato.

"Ao contrário de outras instituições de ensino, temos um cenário muito complexo, com campi espalhados pelo Distrito Federal e muitos prédios. Mesmo assim, estamos avançando", frisou a gestora, lembrando que a UnB fez importantes conquistas em relação ao meio ambiente nos últimos anos. "E tudo isso contribui para a formação de nossos estudantes", completou.

TRAMITAÇÃO – A secretária de Infraestrutura, Helena Zanella, comentou que o fato de o projeto ser comum a todos os prédios UED acelerou a tramitação da licitação. "Entre a data da abertura do processo e a homologação dos resultados, foram só 23 dias corridos", contou. O desconto obtido na licitação, feito pelo Regime Diferenciado de Contratação (RDC), foi de 35%. "E estamos assinando este contrato com segurança técnica e jurídica, com a certeza de que teremos uma obra de qualidade ao final", acrescentou. Na semana passada, contrato semelhante foi assinado na Faculdade UnB Gama.

O diretor do ICS, Arthur Trindade, ressaltou que o projeto é mais uma demonstração do impacto da Universidade na sociedade. "É um orgulho sermos uma das quatro unidades que vão receber essas plantas este ano. A UnB é uma fonte de alegria para todos, em meio a um cenário tão complicado", disse.

Elton Ricardo Wikoski, gerente de Franquias da Ilumisol Industrial, a empresa contratada para fazer a obra, deu uma dimensão do impacto da planta a ser instalada no ICS: "com essas placas, vamos evitar a emissão de 116 toneladas de CO2 por ano. Para se ter uma ideia, seriam necessárias 834 árvores para compensar um impacto ambiental como esse", ressaltou.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok