Área de associados Trabalhe no setor solar

ABSOLAR quer resolver problemas das empresas do setor de energia solar

17/04/20 | São Paulo

Sebrae Inteligencia Setorial 

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) juntamente com os representantes do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) apresentaram propostas relacionadas ao desenvolvimento do setor

No dia 27 de março, os conselheiros e equieas dos departamentos técnico-regulatório e relações institucionais da entidade participaram numa videoconferência com o presidente do Inmetro, Coronel Marcos Heleno Guerson de Oliveira Júnior, e com o novo diretor do Departamento de Avaliação da Conformidade do Instituto, Lenilton Duran Correa.

O objetivo foi procurar, junto com o órgão, soluções para os problemas enfrentados pelas empresas de energia solar.

Entre os problemas relatados pelas empresas do setor da energia solar estão:

Demora para registo de produtos;

A exigência de alteração para CNAE de importador por empresas de geração de energia,

Retardamento do prazo de validade de 90 dias da LI devido ao coronavírus;

Exigência de ensaios laboratoriais para cada importador mesmo de produtos com subsidiária no Brasil;

Entre outros assuntos.

De acordo com a ABSOLAR,o presidente do Inmetro informou que os processos estão nas suas prioridades e solicitou ao diretor dar seguimento e manter contacto com a associação.

Anteriormente, a ABSOLAR reuniu-se, por videoconferência, com Rogério Marinho, o ministro do Desenvolvimento Regional, para apresentar oportunidades de energia solar que podem impulsionar a economia de estados e municípios.

Foram discutidos assuntos nas áreas de financiamento para o setor solar, habitação popular, redução de custos com eletricidade, segurança hídrica e geração de empregos e renda na região Nordeste.

A entidade aponta que a reunião resultou no compromisso do MDR em levar para a próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) uma proposta de redução de custos na operação do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), através da energia solar.