Área de associados Trabalhe no setor solar

Agricultores serão beneficiados com energia solar no Amazonas

01/04/21 | São Paulo

Reportagem publicada no Infosolar

Governo cria Fundo de Desenvolvimento Energético para beneficiar produtores rurais no interior do estado

O Amazonas conta com incentivos para a implementação de novas modalidades de geração de energia elétrica mais sustentáveis. Isso vai beneficiar agricultores familiares e pequenas e médias empresas, além de residências e condomínios em Manaus que poderão contar com a energia solar, por exemplo, fonte limpa e inesgotável para reduzir a dependência de geração elétrica com combustíveis fósseis e ao mesmo tempo diminuir os custos com eletricidade.

A iniciativa é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), e em parceria com outros órgãos, a Lei nº 5.350, sancionada em dezembro de 2020.

A ideia é incentivar o uso de tecnologias mais limpas e menos degradantes com estímulos a indústria para que fabriquem componentes para a geração de energia fotovoltaica mais eficientes e com preços mais acessíveis.

Existem inúmeras aplicações em que a energia solar é utilizada no campo, entre elas: bombeamento de água, irrigação de plantações, dessedentação animal, refrigeração de leite e outros processos produtivos.

Especialistas destacam que é possível reduzir a conta de luz em até 95% usando o sistema de energia solar, que pode durar até 30 anos. Além disso, o retorno do investimento ocorre em média em cinco anos. Em relação ao gasto com aquecimento de água em uma casa, com um aquecedor solar, pode-se economizar até 70%. A energia solar também traz proteção contra as oscilações das bandeiras tarifárias.

Numa simulação simples feita no próprio Portal Solar, uma pessoa que paga R$ 404,00 de energia elétrica mensalmente, teria uma economia de R$ 5.081,57 por ano com dez painéis de 405W. Toda a instalação, com a potência de 4,1 kWp, com uma produção mensal de 451,7 kWh ao mês, seria de R$ 24 a R$ 26 mil ou com parcelas de 72 vezes, de R$ 567,23 a 630.

O secretário Marco Villela, da Secretaria Executiva de Mineração, Energia, Petróleo e Gás, ligada à Sedecti, destaca que será feita uma parceria com órgãos estaduais para que esse incentivo chegue ao interior do Amazonas. “A partir do Fundo Estadual de Energias Renováveis e Limpas (FEER), será possível estimular a implantação de energia fotovoltaica nas comunidades isoladas dos municípios do estado”, explica.