Área de associados Trabalhe no setor solar

Energia solar está se tornando cada vez mais acessível, aponta CEO da ABSOLAR

21/08/20 | São Paulo

Canal Solar 

Energia solar está se tornando cada vez mais acessível, aponta CEO da ABSOLAR

“Para se ter uma ideia, desde a década de 1970, o preço da energia solar já caiu 253 vezes. Reflexo, este, de uma tecnologia fotovoltaica cada vez mais acessível”. É o que apontou Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).O executivo participou do podcast Papo Solar e comentou que a fonte solar vem se tornando mais barata e competitiva, invadindo novos mercados e com novas aplicações.

“A tecnologia foi se barateando de forma expressiva. A utilização da energia solar começou no espaço e foi para regiões mais remotas – onde não tem acesso à rede de distribuição – o que ajudou a levar, consequentemente, energia elétrica para as pessoas”, destacou Sauiaia.

“Barateada, a solar começou a ser incorporada em edificações, telhados, fachadas e, com custos competitivos, passou a ser usada em usinas de grande porte. A partir daí, começou a penetrar em mercados de bens de produtos, como, por exemplo, em power banks, carregadores de celular e até em mochilas. Sem contar que a solar está presente também em barcos, aviões – com os primeiros modelos não comerciais sendo pilotados – e em alguns carros que possuem tetos solares”, disse o especialista.

“O futuro é cada vez mais solar. A visão que temos é que a fonte fotovoltaica seja a número 1 da matriz elétrica brasileira”, estimou Sauaia.

Recuperação sustentável

Durante o podcast, Rodrigo Sauaia comentou também que a energia solar, além de resiliente, tem potencial de ser uma propulsora, uma alavanca de geração de empregos e de atração de investimentos para o Brasil, contribuindo para uma recuperação econômica sustentável.

“Alinhado a isso, há um segundo desafio global que não podemos esquecer, que são as mudanças climáticas. Assim que virarmos a curva da pandemia, vamos bater de frente nas mudanças climáticas, e a gente precisa enfrenta os problemas desde já”, ressaltou o executivo.

“Nesse sentido, a ABSOLAR tem trabalhado com o governo para recomendar a energia solar como uma ferramenta estratégica para recuperação econômica sustentável do Brasil e para ajudar a gerar empregos de qualidade aos milhares de forma distribuída”, concluiu o CEO da ABSOLAR.