Área de associados Trabalhe no setor solar

Geração de energia prepara Norte Pioneiro para retomada da economia

06/05/21 | São Paulo

Reportagem publicada na Tribuna do Vale

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou nesta quarta-feira, 5, o investimento em infraestrutura para geração de energia no Norte Pioneiro, o que coloca a região em evidência e preparada para a retomada da economia. Romanelli lembra que há três subestações de energia em construção nos municípios de Santa Amélia, Salto do Itararé e Joaquim Távora. Além dessas, há ainda a Usina Solar Fotovoltaica Bandeirantes, que gera energia limpa e ecologicamente correta.

“O Norte Pioneiro recebe investimentos de R$ 29 milhões para gerar energia e se preparar para a retomada da economia, garantindo o fornecimento aos novos empreendimentos que estão em andamento na região. Com mais energia e menos interrupções no abastecimento das indústrias, o Norte Pioneiro será interligado, facilitando a atração de empreendimentos de médio e grande porte”, explica Romanelli.

Das três unidades em construção, a de Santa Amélia é a que está em estágio mais avançado, com as obras em fase de finalização. A usina de Salto do Itararé deve ser concluída em até 90 dias. Juntas, estas duas subestações vão operar em 34,5 mil volts. Em Joaquim Távora, que abriga o maior investimento da região, as obras estão previstas para serem finalizadas até o final deste ano, quando o sistema de alta tensão da região será reforçado em 138 mil volts.

Já a Usina Fotovoltaica de Bandeirantes está em funcionamento e gerando energia para a região. A unidade funciona com 3 MWp (megawatt-pico, unidade de potência de energia fotovoltaica). Outras três unidades geradoras serão energizadas ainda esse ano, totalizando 5,36 MWp de potência instalada, o suficiente para atender o consumo de energia de aproximadamente 10 mil pessoas.

Romanelli destaca ainda que, além das três unidades em construção, o Governo do Paraná investiu outros R$ 37,3 milhões na modernização da usina termelétrica de Figueira, que opera no município desde 1963. “Em fevereiro teve início a última etapa do projeto de modernização, com a geração de 150 postos de trabalho e prazo de seis meses para execução total da obra”, acrescenta o deputado.

Com o investimento, a capacidade de geração de energia vai aumentar, dos atuais 10,3 megawatts médios para 17,7 megawatts médios, sem a necessidade de aumentar o volume de carvão consumido. “Será uma unidade moderna e eficiente, que vai reduzir a emissão de gases e partículas resultantes da queima do carvão. A reforma completa inclui a substituição de duas caldeiras antigas por uma nova, que vai possibilitar muito mais eficiência na geração de energia, sem prejudicar o meio ambiente”, disse Romanelli.

Eletrificação rural — Nas cidades de Carlópolis, Guapirama, Ibaiti, Japira, Joaquim Távora, Santana do Itararé, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos e Wenceslau Braz foram investidos R$ 13 milhões para a construção de 82 quilômetros de linhas renovadas pelo programa Paraná Trifásico.

Romanelli observa que a Copel promoveu, com a substituição das redes monofásicas, melhorias e benefícios para o agronegócio do Norte Pioneiro, com o aumento da capacidade de produção do setor, sobretudo com a instalação de aviários, que abastecem o mercado regional e estadual. Para ele, o Norte Pioneiro é um polo produtor de alimentos, com grandes empresas do setor instaladas em Jacarezinho, Joaquim Távora, Cambará e Ribeirão Claro, dentre outros.

Com esse investimento, os municípios podem se planejar e elaborar projetos para, em conjunto com o programa Paraná Produtivo, atrair investimentos para a geração de emprego e renda em toda a região. “O Norte Pioneiro está na linha de frente de investimentos do Governo do Paraná e, junto com as lideranças, vamos vencer a desigualdade regional e superar os desafios que dificultam o desenvolvimento do Norte Pioneiro”, disse o deputado.