Área de associados Trabalhe no setor solar

Governo de SP vai financiar projetos para melhoria do sistema de iluminação pública nos municípios

30/04/21 | São Paulo

Reportagem publicada na Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente

Estado busca difundir uso de fontes renováveis, por meio de energia fotovoltaica, e reduzir custos com eletricidade

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), a Investe SP e o Desenvolve SP, firmaram duas parcerias para avançar na implantação de eficiência energética no Estado. O primeiro documento é um convênio que vai viabilizar a capacitação técnica e o financiamento de projetos que contemplem a instalação, ampliação ou adequação do sistema de iluminação pública aos municípios paulistas. Já o segundo trata-se de um protocolo de intenções que busca providenciar a execução do Projeto “Sistemas de Energia Solar Fotovoltaica em Prédios Públicos de São Paulo.

No ano passado, um levantamento apontou que seria possível 12.864 edificações próprias do Estado serem abastecidas por energia solar, dentro do conceito de cidades sustentáveis e inteligentes, além da geração de economia mensal de R$ 12,5 milhões para os cofres públicos.

As parcerias foram firmadas nesta quinta-feira (29) e representam ações complementares para disseminar boas práticas e oferecer orientação aos municípios sobre o tema. “Estas duas ações são importantes para a modernização e eficiência energética dos prédios públicos do Estado e apoio aos municípios na iluminação pública, em consonância com os esforços e ações do Governo do Estado de São Paulo em reduzir os gastos com energia elétrica e descarbonização da nossa matriz”, destacou o subsecretário de Infraestrutura, Cassiano Ávila.

Segundo o diretor-presidente do Desenvolve SP, Nelson Antônio de Souza, as assinaturas estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS da Agenda 2030 da ONU. “Por meio de colaboração mútua, pretendemos promover a capacitação técnica e o financiamento de projetos para melhoria do sistema de iluminação pública aos municípios paulistas. A iniciativa atende a Resolução Normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL 414/2010, que estabelece as condições gerais de fornecimento de energia elétrica de forma atualizada e consolidada”, afirmou.

As assinaturas de hoje representam uma nova etapa de implantação em continuidade ao Protocolo de Intenções para o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no estado entre a SIMA e a Absolar, assinado em outubro do ano passado. As entidades somam esforços em prol do avanço da energia solar nos prédios públicos do estado e pela estruturação de um programa de desenvolvimento do setor no território paulista, que aproxime a fonte sustentável da população e dos setores produtivo e rural.

O presidente da Investe SP, Wilson de Mello Neto, acredita que “o convênio e o protocolo de intenções renderão bons frutos para todos, especialmente para a política pública de energia limpa do Estado de São Paulo, finalizou.

Tais ações são complementares ao Convênio de Cooperação Técnica entre a Secretaria e o BID firmado para desenvolver, demonstrar e impulsionar a geração distribuída com energia renovável por meio do uso de energia solar fotovoltaica, com o objetivo de gerar eletricidade e a redução de custos nas contas de energia elétrica.

Autonomia

A energia solar fotovoltaica contribui, ainda, para o fortalecimento da segurança energética e autonomia elétrica de São Paulo, reduzindo a necessidade de importação de eletricidade de outros estados brasileiros. Promove, também, a postergação de investimentos para construção de novas usinas de geração e linhas de transmissão, alívio da operação do sistema em horários diurnos de demanda elevada, redução de perdas pelo Sistema Interligado Nacional – SIN, entre inúmeros outros benefícios.

Para democratizar o acesso à energia solar fotovoltaica, as entidades trabalharão pela redução dos custos da geração solar, contribuindo com a gestão pública, com a população e com o crescimento desta fonte renovável, sustentável e cada vez mais competitiva.