Área de associados Trabalhe no setor solar

Implantação de energia solar em escolas é exemplo de sustentabilidade no Paraná

26/04/21 | São Paulo

Reportagem publicada no Defesa

A implantação de sistemas de geração de energia com células fotovoltaicas nas escolas municipais do Paraná é um bom exemplo de ações do Governo do Estado voltadas à sustentabilidade. No projeto-piloto, foram destinados R$ 46,5 milhões para levar a tecnologia a 224 escolas de Balsa Nova, Cascavel, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Maringá, Paranavaí e São José dos Pinhais.

O compromisso do Governo com a adoção de critérios para promover o desenvolvimento sustentável foi reafirmado pelo secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (Sedu), João Carlos Ortega, nesta sexta-feira (23), lembrando a Cúpula do Clima, que acontece nos Estados Unidos. “O primeiro contrato desse importante projeto que leva sustentabilidade às escolas municipais foi assinado neste mês com a Prefeitura de Foz do Iguaçu”, destacou o secretário.

Apoio do Estado melhora a qualidade de vida em Bituruna

As ações do Programa Zero Energia serão executadas, nesta fase, com recursos do Programa de Eficiência Energética da Copel, com contrapartidas municipais via operações de crédito, por meio da Fomento Paraná, e a assistência técnica operacional do Serviço Social Autônomo Paranacidade, vinculado à Sedu.

“Uma das principais orientações do nosso trabalho é a de proporcionar a cidade inclusiva e justa para todos. Buscamos sempre os melhores projetos, aqueles que transformam a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, garantem que as conquistas sejam perenes e alcancem as futuras gerações. Nesse contexto, a atenção e os cuidados com o meio ambiente são fundamentais”, destacou Ortega.

Com avanço nas obras, Cidade Industrial de Londrina começa a sair do papel Obras do Governo do Estado nos municípios ultrapassam R$ 900 milhões

AÇÕES – Desde janeiro de 2019, a Secretaria do Desenvolvimento Urbano autorizou a liberação de R$ 1,88 bilhão do Tesouro do Estado e de operações de crédito para viabilizar 3.172 ações em todo o Estado: pavimentação, urbanização, construção de praças, implantação de parques, construção ou reforma de unidades de saúde, creches e escolas, ou aquisição de equipamentos, máquinas, veículos e serviços.

“Temos um compromisso de balizar nossas decisões pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela ONU, dentro da Agenda 2030. O ODS 13 fala exatamente sobre o que é preciso ser feito, localmente, para evitar mudanças globais no clima, enquanto o ODS 15 defende a proteção, a recuperação e o uso sustentável dos ecossistemas terrestres”, disse o secretário.

Ortega explicou que esse conceito é levado às prefeituras do Paraná. “Todas as vinculadas à Sedu, Paranacidade, Cohapar, Comec, ConCidades e a Paraná Edificações trabalham sob a mesma orientação. Em relação aos 399 municípios, já temos o compromisso de 359 dos prefeitos que orientam as suas administrações municipais de acordo com a Agenda 2030. O esforço de aproximar os gestores públicos das boas práticas, visando a sustentabilidade, é constante e já faz parte do nosso dia a dia”, assegurou Ortega.