Área de associados Trabalhe no setor solar

Placas fotovoltaicas instaladas no Jardim Botânico reduziram em 95% a despesa

04/12/20 | São Paulo

Prefeitura de Sorocaba 

Sorocaba vem desenvolvendo ações de sustentabilidade com implantação de energia fotovoltaica em prédios públicos municipais. Além da sede da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema), localizada na Vila Hortência, outro prédio municipal que ganhou placas fotovoltaicas foi o Jardim Botânico “Irmãos Villas-Bôas”. Além de reduzir a emissão de gases do efeito estufa (GEE) e o consumo de energia, a medida sustentável ainda gera economia de recursos aos cofres públicos. A despesa média mensal era de R$ 1.300, passando agora para um gasto de cerca de R$ 60 por mês, ou seja, reduziu em 95% a conta de energia. Em um período de um ano, a economia será de quase R$ 15 mil.

A energia solar é uma energia renovável obtida pela luz do sol e utilizada como fonte de energia elétrica. É uma das formas mais limpas de produção de energia e que mais cresce no mundo, composta por painéis que captam a energia do sol. A Prefeitura de Sorocaba sai na frente nesta tecnologia sustentável, em prol do meio ambiente, da sociedade e da economia.

A instalação das placas solares no Jardim Botânico foi feita em abril deste ano. O projeto da Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade inclui 60 painéis distribuídos em 121 metros quadrados, com potência instalada de 21.300 Wp. A emissão de carbono anual será totalmente compensada. Já a sede da Sema ganhou no ano passado 28 painéis solares em uma área de 57 metros quadrados, resultando em uma potência instalada de 9.420 Wp.

Sistema BRT também conta com energia fotovoltaica

Além da iniciativa sustentável da Sema nesses dois prédios públicos, a implantação do eixo norte-sul do BRT, que entrou em operação em agosto deste ano, é uma importante política pública de mobilidade urbana de Sorocaba, que vai ao longo dos anos promover o desenvolvimento sustentável do município, com eficiência energética e reduzindo significativamente a emissão de poluentes e gases de efeito estufa, na medida que incentiva a utilização do transporte público na cidade.

Com exceção da frota de ônibus, todo o sistema BRT possui placas fotovoltaicas de energia solar, que são responsáveis por abastecer de energia limpa as unidades administrativas e operacionais, instalações e estruturas fixas, como os terminais de embarque e desembarque e pontos de parada. Com isso, Sorocaba torna-se pioneira no segmento de transportes de ônibus ao investir 100% no uso de energia fotovoltaica como fonte alimentadora.