Área de associados Trabalhe no setor solar

Projeto da UFPI leva energia solar para comunidade e beneficia agricultores em Oeiras

01/03/21 | São Paulo

G1

As placas possuem capacidade para puxar até seis mil litros de água por hora e já beneficiou seis famílias.

Um projeto desenvolvido por estudantes do curso de engenharia elétrica da Universidade Federal do Piauí (UFPI) leva água a agricultores em Oeiras, município a 290 km de Teresina, através de um poço tubular que funciona por meio de placas solares.

As placas possuem capacidade para puxar até seis mil litros de água por hora e já beneficiou seis famílias, que conseguiram expandir a sua produção agrícola através do projeto. O poço já não era utilizado há três anos, pois os produtores rurais não possuíam condições de custear a energia necessária para o funcionamento dele.

O professor universitário Marcos Lira explicou que o projeto tinha como objetivo levar a energia solar para uma comunidade que já possuísse um poço para ajudar os agricultores em seu cultivo.

“O projeto nasceu quando chegou um recurso para nós e foi destinado para a aplicação da energia solar. Então, foi decidido juntar duas grandes riquezas do nosso estado: a radiação solar e os lençóis freáticos. O objetivo era levar para uma comunidade que já possuísse um poço para a instalação da placa solar”, disse.

“O projeto nasceu quando chegou um recurso para nós e foi destinado para a aplicação da energia solar. Então, foi decidido juntar duas grandes riquezas do nosso estado: a radiação solar e os lençóis freáticos. O objetivo era levar para uma comunidade que já possuísse um poço para a instalação da placa solar”, disse.

Além disso, a UFPI apresenta outra iniciativa, que são as ‘escolas solares’. O intuito é levar energia solar para escolas e, assim, fazer com que as instituições economizem no pagamento de contas de energia, tal como um colégio localizado na Comunidade Contente, Zona Rural de Oeiras.

“Estima-se que essa economia se dá em 70% por cento e isso é um ganho para instituição, pois com essa economia o município vai poder investir esse dinheiro em outras áreas em consequência ajuda na qualidade de ensino”, explicou a diretora da escola, Constância Rodrigues.