Área de associados Trabalhe no setor solar

Sabesp inicia construção de usinas solares em estações de tratamento

05/05/21 | São Paulo

Reportagem publicada no InfoSolar

Com investimentos de cerca de R$ 30 milhões, serão implantados 8 MW de potência e expectativa é iniciar a produção de energia em 2022

A Sabesp, companhia de água e saneamento do Estado de São Paulo, iniciou a implantação de usinas fotovoltaicas em mais quatro estações de tratamento de esgoto (ETEs). Os complexos serão instalados no entorno das ETEs da companhia nos municípios de Conchas, Pederneiras, Salto de Pirapora e São Manuel, totalizando uma potência de 8 MW, com capacidade para suprimento de cerca de 6.250 residências.

Com investimentos de cerca de R$ 30 milhões, a expectativa é iniciar a produção de energia já em 2022, com entrada em operação das unidades em Pederneiras e Conchas, seguida pelas usinas em São Manuel e Salto de Pirapora.

A iniciativa faz parte do Programa de Geração Distribuída da companhia e soma-se a primeira usina fotovoltaica de 1 MW já inaugurada pela Sabesp em fevereiro deste ano nas dependências da ETE do município de Orindiúva, que fica a cerca de 500 km da capital paulista.

O programa da companhia tem investimentos da ordem de R$ 245 milhões, financiados pelo BID Invest, para implantação de 33 usinas fotovoltaicas em novas áreas, em sua maioria em ETEs tipo lagoa, principalmente no interior do estado.

Atualmente, a conta de energia elétrica da regional da companhia corresponde a 26% dos custos operacionais da unidade que atende os municípios localizados na área do Médio Tietê. O gerente de departamento de Gestão e Desenvolvimento Operacional da Sabesp na região de Botucatu, Fábio H. Moura Biz, é obrigatório a busca por soluções que tragam melhoria na rentabilidade dos nossos negócios, firmando a Sabesp como empresa sustentável.

Gisele Alessandra Nunes Cunha Abreu, gerente de Departamento de Gestão de Energia da superintendência de Desenvolvimento Operacional, conta que, a partir da produção de energia fotovoltaica nas instalações da Sabesp, será possível ampliar a participação de energia de fonte renovável na matriz energética da companhia. “Além disso, trará redução dos custos operacionais. Por meio desta iniciativa, reafirmamos a posição da Sabesp de empresa vanguardista e comprometida com a questão ambiental”, completou.