Área de associados Trabalhe no setor solar

Universidade no PR usa IA para aumentar gerenciamento de usina FV

16/11/20 | São Paulo

Reportagem publicada no Canal Solar 

Pesquisadores da UEL (Universidade Estadual de Londrina) estão liderando um projeto de IA (inteligência artificial) para promover sustentabilidade e inovação tecnológica.

O objetivo, segundo os professores Bruno Zarpelão e Sylvio Junior, ambos do Departamento de Computação do Centro de Ciências Exatas, é programar uma máquina para coletar informações da usina fotovoltaica do campus para auxiliar no gerenciamento da produção energética do empreendimento.

“A cada 15 minutos, o sistema coleta dados sobre a operação da usina e armazena em um banco. O cruzamento com outros parâmetros, como condições meteorológicas, níveis de radiação solar, temperatura ambiente, período do ano, entre outros, possibilita prever a capacidade de geração de energia, por exemplo, para 24 horas e até mesmo uma semana”, explicou Zarpelão.

De acordo com o professor, esse indicador é importante porque a energia fotovoltaica depende da radiação do Sol. Além disso, ele ressaltou que os algoritmos de IA também podem diagnosticar comportamentos anormais.

“Quando a gente tem um comportamento real se desviando do indicador, a inteligência artificial vai poder comparar os dois automaticamente e nos alertar que alguma coisa está errada, já que a energia gerada está diferente”, explicou.

O sistema coleta informações da usina para auxiliar no gerenciamento da produção energética

Inteligência artificial

Para os pesquisadores, os sistemas algorítmicos estão assumindo crescente importância em vários aspectos da sociedade, impactando a rotina das pessoas.

“O ser humano ainda é peça fundamental em todo esse processo. Muitos consideram a inteligência artificial como um substituto e eu diria que a IA é um grande suporte. O conhecimento, a criatividade e até a capacidade de improviso das pessoas são fundamentais. E o agente humano é central em todos os processos de tomada de decisão”, afirmou Bruno Zarpelão.

Aluno destaca sustentabilidade do projeto

O projeto de pesquisa tem a participação de estudantes do programa de pós-graduação em ciência da computação e engenharia elétrica.

“Nosso objetivo consiste em disponibilizar o sistema para uma maior capacidade de gerenciamento dos recursos providos pela usina, bem como para a diminuição de custos relacionados ao consumo de energia elétrica”, enfatizou o estudante Ricardo Petri.

Fonte: Governo do Paraná