Área de associados Trabalhe no setor solar

Universidades federais de Minas instalam usinas fotovoltaicas para abastecer campi

10/05/21 | São Paulo

Reportagem publicada no E&P Brasil

As universidades federais de Minas Gerais (UFMG) e de Viçosa (UFV) esperam receber, até o fim de junho, a conclusão das instalações de usinas fotovoltaicas para o abastecimento de suas unidades.

A previsão é de que o uso de energia solar vá representar uma economia de quase meio milhão de reais por ano aos cofres públicos.

Na UFMG, o projeto desenvolvido pela Ownergy Solar prevê a instalação de quase 700 módulos de captação de energia solar no telhado de um dos centros de atividades do campus Pampulha, ocupando uma área de mais de 2 mil m2 .

De acordo com o professor titular de engenharia elétrica da UFMG, Braz de Jesus, a instalação terá 278 kWp de potência, sendo capaz de suprir o consumo total dos três prédios do centro de atividades, além de injetar a geração excedente na rede para o abatimento do consumo em outros prédios da universidade.

Minas Gerais estende isenção de ICMS para geração distribuída

“Estamos transformando o campus da Pampulha em um grande laboratório e, a cada dia, avançamos mais no desenvolvimento de uma minirrede de energia”, comenta o professor.

Braz explica que a minirrede é formada por pequenas unidades geradoras de energia espalhadas em grandes quantidades, ao contrário do modelo das geradoras centralizadas — que geram muita energia em poucas localidades.

“Essas minirredes podem ser utilizadas pela concessionária de energia, no nosso caso pela Cemig, ajudando a suprir o consumo de instalações vizinhas, na estabilização da tensão no sistema, e passa a ser vista pela concessionária não apenas como uma unidade consumidora, mas também geradora e com capacidade de auxiliá-la”, explica.

Geração distribuída solar deve atrair mais de R$ 17 bilhões em 2021 PUBLICIDADE

Plano de eficiência energética

Na UFV, o projeto integra o plano de eficiência energética da universidade que foi dividido em etapas.

A primeira delas, que será entregue até o fim deste mês, também foi desenvolvida pela Ownergy e estará presente nos três campi da universidade, localizados nas cidades de Florestal, Rio Paranaíba e em parte do campus principal, em Viçosa.

Juntas, as usinas vão contar com 1,6 mil módulos de captação espalhados em uma área de quase 7 mil m2.

“A potência total instalada nas unidades da UFV irá alcançar 660 kWp, o suficiente para abastecer, aproximadamente, 450 residências com consumo médio de R$ 170 mensais com energia elétrica”, compara Leandro Maia, diretor de gestão integrada da Ownergy Solar.

Espírito Santo investe R$ 16 mi em microgeração distribuída em escolas

De segunda a sexta, pela manhã, assinantes da newsletter Comece seu dia recebem por e-mail um briefing produzido pela agência epbr com os principais fatos políticos, notícias e análises sobre o setores de petróleo e energia.